Perceba

Imagem Goldilocks 2011, Tamara Natalie Madden

Não sou tua nega’

Se fecha’

Perceba

este corpo que peleja

*

Renasce das cinzas

*

Meu eu retinto

não serve o teu arbítrio

Obedece ao íntimo

*

Sou fênix das cacimbas

*

Advinda das pretas escravizadas

Que além de casa, comida e roupa lavada

Eram forçadas

A morrer por dentro

Invadidas em vossos centros

*

Egocêntricos desejos lascivos

Prazeres furtivos

De mulata

Negrinha

Antônimo fácil das rosinhas

A Morena tipo exportação

*

Teu esforço de me aproximar

da sua pigmentação

Localiza a persistência

de um desígnio ainda residente na colonização

*

Que pena

Então assiste a cena

A julgada sucata

que reluz a prata

Adverte:

não serei mais violada!

*

Sem guerra

Quero apenas a palavra

Ocupar o asfalto

Exercer o meu lugar de fala

Honrar minhas ancestrais

E as gotas derramadas pela causa

Suor, sangue e lágrima

*

Peço licença

O outro do outro reivindica nome próprio

Artigo definido que lhe dá a sentença:

também iremos protagonizar o esquema!

*

Perceba

Não sou tua nega

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s